Dicas para lavagem de Caixa D'água

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA LIMPEZA E DESINFECÇÃO DE CAIXAS D'ÁGUA

O planejamento do dia da operação contribui para a redução do desperdício de água.

PROCESSO DE LAVAGEM

  • Inicialmente, feche o registro geral da caixa ou amarre a bóia,impedindo a entrada de água no reservatório;
  • Utilize normalmente a água armazenada nas atividades de rotina, até que o reservatório esteja quase vazio;
  • Tampe a “boca” do cano de distribuição de água para o interior do prédio, com um pedaço de madeira (batoque) ou panos limpos,para evitar a entrada de sujeira nas tubulações;
  • Para facilitar o acesso às caixas d'água, utilize uma escada,firmando-a bem ao chão, observando as medidas de segurança necessárias;
  • Atenção redobrada com os fios de energia, para evitar choque elétrico;
  • A água que restar no reservatório, será utilizada na sua limpeza. Escove as paredes, o fundo do reservatório e suas tampas utilizando, somente esponjas, buchas, escovas ou panos limpos.
    • Nunca use escova de aço, sabão, detergente ou outros produtos, uma vez que poderão deixar resíduos aderidos nas superfícies internas do reservatório e, posteriormente, agregados à água armazenada, podem comprometer a sua potabilidade.
  • Enxágüe as paredes e pisos, deixando que a água escoe até a tubulação de descarga. Abra o registro.
  • Caso seu reservatório não possua essa tubulação de limpeza,faça um sifão utilizando um pedaço de mangueira ou use um balde para esgotar a água suja.
    • Para retirar a água e qualquer outro resíduo acumulado no fundo do reservatório, use pá, balde e panos limpos, deixando a caixa totalmente vazia, concluindo, assim, o processo de lavagem.

PROCESSO DE DESINFECÇÃO

Concluída a lavagem, feche todos os acessos, entrada e saída de água do reservatório (registro de descarga).

Reduzindo o desperdício

Reduza o desperdício de água, preparando a solução desinfetante em recipiente à parte, na quantidade suficiente para molhar internamente o piso, as paredes e tampas do reservatório.

  • Coloque a solução clorada dentro do reservatório, por intermédio de um recipiente de plástico, espalhando-a de maneira uniforme, por aspersão ou com o auxílio de palheta ou pincel limpos.
  • Abra o registro de captação (chave geral) ou solte a bóia.
  • Abra todas as torneiras e deixe escoar um pouco de água. Logo que seja percebido o cheiro do desinfectante na água que escoa, feche, imediatamente, as torneiras e o registro de captação. Agindo desta maneira, você estará preenchendo todas as canalizações com a solução clorada, para promover a desinfecção da tubulação.
  • Espere as duas horas de contato. Durante o tempo de contato, a água contida na caixa d’água não poderá ser usada Esvazie totalmente o reservatório, abrindo todas as torneiras, vaso sanitário, concluindo assim a desinfecção do reservatório e também das tubulações.

Tempo de contato

A solução desinfetante deverá permanecer no reservatório por um período mínimo de 2 (duas) horas. Esse tempo, denominado “tempo de contato “, é o intervalo mínimo necessário para que a água”. mantenha contato com a solução desinfetante, viabilizando a eliminação de bactérias presentes na água.

CUIDADO “A ÁGUA ESTÁ PURO A CLORO!”

Caso o cheiro do desinfetante ainda persista, encha o reservatório novamente, tornando a esvaziá-lo, pouco à pouco, até que a água não apresente cheiro, ou seja, fique inodora. É importante que você não desperdice essa água. Utilize-a para lavagem de pisos e descargas de bacias sanitárias.

Feche bem o reservatório, verificando se a tampa ficou bem ajustada.Caso contrário, faz-se necessária a vedação das tampas com auxílio de argamassa fraca (mistura de cimento e areia). O reservatório bem fechado diminui o risco de contaminação, além de evitar a proliferação de vetores transmissores de doenças, a exemplo do "mosquito da dengue".Registre a data em que foi realizada a limpeza e desinfecção do reservatório. A anotação poderá ser feita na parede externa do reservatório Abra o registro geral da de entrada de água ou solte a bóia. Finalmente volte a usar normalmente a água do seu reservatório.

PREPARO DA SOLUÇÃO DESINFETANTE

IMPORTANTE OBSERVAR!!!

Volume do reservatório

Para calcular a capacidade do reservatório é necessário verificar as 3 (três) dimensões: altura (metro), largura (metro) e comprimento (metro), efetuando a multiplicação entre elas. O resultado é expresso em metros cúbicos (m³ ) ou transformado em litros, multiplicando este resultado por 1.000 (1m³ =1.000 litros)

Teor de cloro ativo

O teor de cloro ativo é expresso em percentagem (%). O mesmo deve estar fixado no rótulo da embalagem do produto.

O rótulo também deve apresentar o número de registro no Ministério da Saúde e o prazo de validade.

Concentração de cloro livre requerida para uma solução Clorada

A concentração da solução depende do teor de cloro ativo existente no produto clorado utilizado para a desinfecção e da quantidade de água usada para a diluição. Também está atrelada a um tempo de contato. Quanto menor o tempo disponível para que a solução permaneça dentro do reservatório, maior deverá ser a concentração da solução desinfectante.Para evitar o desperdício, reduza o volume de água e mantenha a quantidade do produto clorado (água sanitária 2,0%). Desta forma a concentração da solução clorada aumenta. O volume final da solução deverá ser suficiente para molhar toda a superfície interna e tampa do reservatório, para que sejam submetidas a desinfecção.

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde.