Giardíase

Giárdia lamblia (protozoário flagelado)

Meio de contaminação: pela ingestão de cistos presentes nas fezes pela via fecal-oral, pessoa-pessoa ou indiretamente pela ingestão de água ou alimentos contaminados pelas fezes.

Quadro clínico: quando a doença clínica ocorre, tende a ser prolongada, intermitente, debilitante, com diarréia fétida não sanguinolenta, contendo muco ou fezes amolecidas associadas à flatulência, falta de apetite e distensão abdominal.

Pode ocorrer anemia, emagrecimento e déficit de crescimento

Sinônimo: Enterite por giárdia.

O que é?

É uma infecção intestinal causada por um protozoário chamado Giardia lamblia que acomete principalmente a porção superior do intestino.

Como se adquire?

Por contaminação direta pela ingestão de cistos existentes em dejetos de pessoa infectada ou por ingestão de água ou alimento contaminado. O reservatório é o homem e alguns animais domésticos como gato e cachorro.

Sintomas

O período de incubação é de 1 a 4 semanas; a apresentação clínica principal é de diarréia e dor abdominal, podendo o quadro cronificar-se, acompanhado de fadiga, anemia, perda de peso, distensão abdominal. Não há invasão intestinal.

Diagnóstico

Através da identificação de cistos no exame direto de fezes, exame de sangue específico e, em raras ocasiões, com exame de biópsia da mucosa intestinal para identificação de cistos ou trofozoitos.

Como tratar

Existem medicações específicas, via oral. Se houver internação hospitalar, devem ser adotadas medidas de precaução entérica e controle de cura, com realização de exames de controle após término do tratamento.

Como prevenir

É uma doença de distribuição universal. As epidemias podem ocorrer em locais fechados, sendo que educação em saúde e cuidados sanitários individuais e coletivos são as medidas de controle mais eficientes.